O mês de Setembro chega junto a uma campanha muito importante em prol da vida. O Setembro Amarelo é um movimento cada vez mais conhecido, e nós ouvimos muito que devemos oferecer ajuda às pessoas que podem ter tendências suicidas. Aí fica a dúvida… Até onde podemos chegar? Até onde essa oferta de ajuda é positiva para quem já vem passando por uma fase de recolhimento?

Nossa ajuda pode ser dada de diversas maneiras… Quando amamos e conhecemos alguém, conseguimos identificar quando há mudanças em sua personalidade ou em seu comportamento, por isso podemos notar sinais de tristeza, isolamento, que indicam uma provável depressão. Mostre-se disponível para ouví-las, mesmo que essa pessoa não esteja pronta para falar. Se mostrar presente nessas situações faz uma diferença grande.

A campanha Setembro Amarelo é realizada para prevenir o suicídio, que infelizmente pode ser a forma encontrada por algumas pessoas para amenizar a dor que uma depressão ou situação traumática pode causar. São mais de 350 milhões de pessoas no mundo afetadas pela depressão, e segundo dados da organização Mundial de Saúde, o suicídio tem a depressão como uma das principais motivações, e vem aumentando consideravelmente nos últimos anos. 1 a cada 100 mortes no mundo ocorre por suicídio.

Ajude, ofereça apoio, não deixe de perceber mudanças nas pessoas ao seu redor.  O suicídio pode ser prevenido, o fim não precisa ser trágico.

 Formas de ajudar alguém com indícios de depressão:

 – Demonstre cuidado;

– Esteja disponível para ouvir;

– Tenha empatia;

– Não julgue;

– Apoie, orientando a buscar ajuda psicológica e psiquiátrica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *