Ao longo do mês de Setembro, realiza-se aqui no Brasil uma campanha para a valorização da vida e prevenção ao suicídio. O Setembro Amarelo foi criado em 2014, e todos os anos entidades ligadas à saúde mental promovem ações para prevenir e reduzir os casos em todo o país.

Segundo a organização da campanha, mais de 12 mil suicídios são registrados todos os anos somente aqui no Brasil, e no mundo, o dado fica ainda mais alarmente, sendo uma média de 1 milhão de pessoas por ano. E em cerca de 96% dos casos, a principal motivação é algum tipo de transtorno mental, como a depressão e o transtorno bipolar, por isso, valorizar a saúde mental significa valorizar a vida.

Prevenção

A prevenção do suicídio pode e deve ir além do sistema de saúde, a começar pela busca da qualidade de vida. A prática de atividade física, de atividades de lazer e uma boa relação com as pessoas ao nosso redor ajuda na proteção de quem está vulnerável.

Um bom suporte familiar, grupos culturais ou religiosos e uma autoestima elevada também são considerados fatores de proteção.

Há quem considere que falar sobre suicídio aumenta o risco para quem está fragilizado, mas hoje, sabemos que a informação é a melhor ferramenta para ajudar pessoas, por isso uma conversa pode aliviar angústias, medos, e pode mudar um final que poderia ser trágico, para uma busca por ajuda.

Como fazer a nossa parte na prevenção ao suicídio?

Converse mais, ouça, tenha empatia. Reforce entre os seus como a terapia psicológica é importante para a promoção da saúde mental.

* Graduada na Universidade Potiguar - UNP * Especializada em avaliação psicológica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *